Zombie Walk SP 2013: saiba como foi

07 nov, 2013
zombiewalk

Mortos-vivos, sangue, personagens de filmes de terror e várias caveiras a solta nas ruas do centro de São Paulo. Pesadelo? Não, esse foi o Zombie Walk que aconteceu no dia 2 de novembro, feriado de finados.

O evento foi criado em 2001 na California, todos os anos grupos grandes participam de u

ma marcha pelas principais ruas das cidades, todos caracterizados vestidos de zumbi. No Brasil, essa tradição começou em 2006 e a cada ano conquista mais pessoas, aumentando sempre a marcha.

No site oficial do evento de São Paulo, há a frase de Oscar Niemeyer sobre a mão sangrenta do Memorial da América Latina “Suor, sangue e pobreza marcaram a história desta América Latina tão desarticulada e oprimida. Agora urge reajustá-la num monobloco intocável, capaz de fazê-la independente e feliz.” De acordo com os organizadores, Niemeyer se referia à necessidade do ZW na cidade.

Esse ano o evento contou com mais de 5000 pessoas. A concentração começou na Praça do Patriarca às 15h, lá as pessoas aproveitavam para tirar fotos com as melhores fantasias e para fazer suas maquiagens de terror. Pessoas que passavam pelo local e não participavam, olhavam muitas vezes chocadas e assustadas, mas sempre haviam as curiosas que paravam para apenas observar.

Zombie walk sp 2010

 

Quem pensa que somente os adultos participam, se engana. Muitas crianças estavam caracterizadas junto com seus pais e eram um atração a parte. Além dos pequenos, alguns participantes ainda levaram seus cachorros, enrolando faixas em seus corpos e passeando com eles entre os zumbis.

2nov2012---mulher-e-crianca-participam-da-zombie-walk-na-regiao-central-de-sao-paulo-1351882240572_956x500

A marcha começo às 17h em ponto. Bonecos de Olinda inspirados em personagens como as Caveiras Mexicanas, o personagem do quadro “O Grito” e até mesmo Walter White, personagem principal da série Breaking Bad.

A caminhada passou pelo Viaduto do Chá, Rua Barão de Itapetininga, Viaduto Santa Efigênia e terminou no Vale do Anhangabaú por volta das 18h. Para quem queria ir e não pode, não se preocupe, ano que vem terá mais.

 

Deixar comentário